Arquivo da Categoria: Uncategorized

Grupo de Jovens construtores de um presépio em Vilarinho

   Paróquia de Vilarinho reorganiza grupo de jovens

 

Fico muito feliz por ver que os jovens da paróquia de Vilarinho se reorganizaram, sob o incentivo do pároco, P. Miguel Tulumba, para reavivarem atividades, desenvolverem ações no sentido dos grandes valores cristãos. Dom Nuno, Bispo auxiliar de Braga, na Visita Pastoral do dia 9 de dezembro, ficou muito feliz por esta iniciativa, motivando os jovens para revelarem os seus valores na construção de um mundo cada vez melhor. Precisamos dos jovens envolvidos em tarefas dignificantes que promovam ideais construtivos para que se construa uma sociedade pacificadora, altruísta no caminho da verdadeira mensagem de Cristo.

Estamos no período natalício e, como tal, devemos transmitir a mensagem do Menino Jesus que nasceu para todos nós, infundindo-nos a paz, o amor, a concórdia, o perdão, mas também a alegria de viver. Cristo que chamou as criancinhas, santas e inocentes, e que deseja, com certeza, neste mundo em que vivemos, no presépio de cada família cristã, apareçam os presentes em Seu nome (deixemos o Pai-Natal!?) que as crianças recebem com tanto carinho, mas que seja em nome do Messias.

Que em cada família cristã do mundo o presépio seja o principal símbolo do Natal de Cristo. Luzes sim, como anunciadoras do Nascimento do Menino Jesus, acentuando que naquela casa se anuncia essa mensagem.

Parabéns ao grupo de jovens de Vilarinho que seguiu esse exemplo, construindo um lindo presépio de acordo com os ideais evangélicos.

Salvador de Sousa

Fotos de Catarina Pereira

 

Presépio na Igreja Paroquial (Lar da família paroquial – alimento/crescimento espiritual)

Visita Pastoral – paróquia de Vilarinho

A Paróquia de Vilarinho viveu momentos de fé e de alegria

 

Sua Excelência e Reverendíssima, O Sr. Dom Nuno Almeida, Bispo Auxiliar de Braga, visitou a paróquia de Vilarinho nos dias 7 e 9 de dezembro do ano de 2018.
 Inteirou-se, no dia 7, das várias vivências da paróquia: do grupo de jovens, do grupo coral, das zeladoras, da Fábrica da Igreja/Conselho Económico, das Confrarias, da Associação e de tudo o que a Paróquia contém a nível do seu património, praticamente todo remodelado nos últimos tempos, e de todas as suas tradições religiosas. Às 20h e 30m, encontrou-se, no Salão Paroquial, com os paroquianos de Barros e de Vilarinho do Padre Miguel Tulumba.
No dia 9 de dezembro, ponto alto da visita pastoral, Dom Nuno foi recebido, solenemente, na Capela do Senhor do Encontro pelos paroquianos de Vilarinho, sendo, posteriormente, acompanhado, com a dignidade que merece, até à Igreja Paroquial para a celebração da Eucaristia e do Sacramento da Confirmação/Crisma que foi ministrado a vários jovens desta terra.
Seguiu-se um almoço/convívio no Salão Paroquial qualificadamente servido pelo “Restaurante Martinho”, momentos de alegria, de confraternização e de encontro com Sua Excelência e Reverendíssima, O Sr. Dom Nuno Almeida, que, com muita fé, acolhimento, simpatia, boa disposição… soube transmitir os valores evangélicos, sendo um verdadeiro anunciador dos ideais cristãos, refletidos nos seus atos, na sua entrega, no saber comunicar e escutar, em suma, um verdadeiro apóstolo ao serviço de Deus.
Salvador de Sousa
Fotos de Catarina Pereira (As fotos não estão por ordem)
 Oração dos fiéis Ofertório solene   Momento de agradecimento pelo pároco, P. Miguel   Homilia  Foto dos crismados com o Dom Nuno, P. Miguel e o Diácono   Antes do corte do bolo   Na Capela do Senhor do Encontro  Início da caminhada para a Igreja Paroquial. José Martins Pereira auxilia os jovens e outros elementos da comunidade na execução destes magníficos enfeites. Entrada da Igreja Paroquial  Caminhada Solene para a Igreja Paroquial  Início da Eucaristia Salvador de Sousa dá as boas-vindas ao Reverendíssimo Sr Dm Nuno  Alguns Crismandos

Vamos continuar a valorizar todos os espaços representativos da Paixão de Cristo em Vilarinho.

Fotos da zona do Senhor do Horto.

Pequeno historial através de fotos e alguma legendas

Antes da requalificação

Obras iniciadas em 2010 na Capela e, em 2017,   na ligação do Calvário com a Capela.

A Capela do Senhor do Horto  e todo o seu espaço exterior foram totalmente remodelados (2010)

 

 

 Estes muros, à volta da capela, foram reconstruídos (ver abaixo)  

 

A parede, ao lado da capela, foi derrubada para se criar um maior espaço à volta. Servia para suportar um depósito  para onde se transportava água em cântaros, de tal forma que, à passagem da procissão , se pudessem presenciar o chafariz e as respetivas figuras em movimento. Hoje, tudo isso é movimentado com água canalizada.

 

Estas escadas foram retiradas para dar seguimento à passagem pedonal entre a capela e o calvário. As grades também foram retiradas, como podem ver a seguir

Após as intervenções

Foi criada uma zona pedonal em granito amarelo com a mudança do calvário,dando-  lhe uma maior dignidade..

Para dar um maior significado ao local, foram mandados fazer vários  painéis, em azulejo,, desenhados e pintados por um artista de Braga, António Monteiro, sob a orientação do tesoureiro da Confraria, Salvador de Sousa.

 

Requalificação vista de dia

Parte frontal da Capela

Muros laterais

Entrada pedonal da parte sul

Continuação da parte pedonal com os painéis alusivos à Paixão de Cristo

Painéis dos Mistérios Dolorosos entre a Capela do Senhor Encontro e o Calvário

Entrada norte 

Requalificação do local vista de noite

 

Outros locais pertencentes à Confraria

Antes da última intervenção, mas já com algumas obras

Capela do Senhor do Encontro

Vista geral dos escadórios e da Capela do Senhor da Cana VerdeCapela de Santa Luzia e respetivo adro

João Vilela a realçar os símbolos da Coroa de Espinhos e as cinco Chagas de Jesus na entrada principal do Adro de Santa Luzia. Motivos colocados no seguimento destas obras Foi derrubado o muro anterior. João Vilela executa  os acabamentos do muro atualArquiteto Martins, técnico da Atahca,  a dar ao tesoureiro da Confraria, Salvador de Sousa, algumas regras para a execução da clarabóia das casas de banho.

 

João Vilela e Filipe Vivas  montam as colunas em granito para a colocação das esculturas de São João Evangelista e Nossa Senhora das Dores

Alicerces para a execução do salão ao lado das casas de banho.

Os tubos têm, no seu interior, os fios dos altifalantes entre a a Capela de Santa Luzia e a Igreja Paroquial; os fios elétricos que fazem a ligação entre o contador e a central do Monte das Oliveiras; os fios elétricos que levam a energia da central do Monte da Oliveiras à Capela de Santa Luzia; fios elétricos para a iluminação dos escadórios e, finalmente, os tubos da água das casas de banho, escadórios, lago…

Preparação do parque de merendas

Preparação, após a montagem das colunas, para a colocação dos Soldados Romanos

Últimas intervenções no exterior

Futura representação do Jardim Getsémani (estão a ser executadas as esculturas de Pedro, Tiago e João). As esculturas têm sido executadas pelo artista, especializado em Belas Artes, Maciel Cardeira

Inicio do Monte da Oliveiras (Soldados Romanos, painéis da entrada triunfal de Jesus em Jerusalém,  Ceia de Cristo, Jardim Getsémani, beijo de Judas, Pretório de Pilatos e a Via-Sacra

Parque de merendas com dez mesas e respetivos bancos

Churrasqueira de apoio ao parque de merendas

 Parte anterior da Capela de Santa Luzia Parte frontal da Capela de Santa Luzia

 Teto do alpendre da Capela de Santa Luzia com os motivos das cerimónias da Procissão de Passos passadas neste local.

Conclusão

Estas obras, a meu ver, deram uma dignidade maior ao local. Eram mais que necessárias!

Quando se faz uma obra, a verdadeira avaliação, por pessoas que estão fora das organizações que, muitas vezes, nem conhecem os projetos, nem têm uma informação fundamentada, não se faz no princípio, mas no final.  Nesta altura é que podem, com todo o direito, presenciar totalmente e dar a sua opinião. Por vezes, fartam-se de criticar negativamente (poucos, ainda bem!) no início, mas, no final, quando a avaliação também, para eles, é positiva calam-se. O que não aconteceria, com certeza, se fosse o contrário! No fundo, estão a revelar a sua aprovação, ainda bem! Quem cala consente!

Moral da história: Não devem falar antes do tempo, porque podem desanimar quem deseja fazer algo por uma terra. No meu caso pessoal, se fosse atrás dessas críticas, felizmente, muito poucas, tudo estava como antes!!!!!

Património plurissecular.

Obrigado e esperamos continuar  a contar com os apoios dos devotos e das instituições, porque as obras ainda não acabaram.

Há praticamente cem anos que há Juízes para custearem as despesas da Solenidade dos Senhor dos Passos. Quem desejar, pode dar o nome ao tesoureiro para 2021 e seguintes. É assim que, com a ajuda de todos, as obras se fazem. Muito obrigado.

Vamos estar sempre com  o nosso grande guia, O SENHOR DOS PASSOS.

Vilarinho, 1 de novembro de 2018

Pela Confraria, Salvador de Sousa

Paróquia de Vilarinho em festa nos dias 17,18 e 19 de agosto

 

Vilarinho prestou homenagem a dois grandes santos: S. Mamede (seu patrono) e Santo António

 

Nos dias 17, 18 e 19 do corrente mês, como já é habitual, decorreu a festa de S. Mamede e de Santo António repleta de um variado programa que atraiu visitantes de variadas localidades que vibraram e se alegraram com tudo o que lhes foi oferecido durante estes dias de festividade.

Acentuo, ainda, o relevante empenho de toda a parte religiosa da festa, mormente a procissão, com diversos andores ricamente enfeitados, percorrendo o tradicional itinerário da Procissão de Passos (Igreja, Encontro, Capela de Santa Luzia e vice-versa).

Parabéns aos elementos da comissão de festas que trabalharam durante todo o ano, angariando fundos para o custo da execução de todo o programa da festa, inclusivamente na incansável entrega nos três dias em que decorreu esta tão prestigiada festividade.

Salvador de Sousa

 

  Ranchos folclóricos, grupos musicais, grupo de bombos, procissão, serviço de restauração e bar, bazar e tantos outros divertimentos animaram e deram grande alegria às festividades em honra de S. Mamede e de Santo António. Serviço de restauração com muita qualidade.

Padre Miguel, pároco da paróquia de Vilarinho,  marcou também presença no espaço da restauração.

 

 Procissão a caminho da Capela de Santa Luzia   A comissão de festas – Fernando Pimenta, José Pereira, Pedro Pereira e esposa Tina  e, ainda, o Coronel Ferreira que não está nesta foto. Trabalho incansável de todos. Tina, uma das grandes dinamizadoras. Parabéns.

Realço, também, a esposa do Fernando Pimenta, Elsa (extra comissão), que foi de uma grande entrega em tudo o que foi necessário para a angariação de fundos para a festa. Nos dias festivos muita mais gente colaborou.

Vilarinho, 21/08/2018

Salvador de Sousa

Fotos de Catarina Pereira

Solenidade dos Passos em geral – 2018

 

 

Solenidade dos Passos

Vilarinho – Vila Verde

Várias centenas de pessoas viveram com fé todos os atos religiosos decorridos nos dias 24 e 25 de março.
O orador foi excelente. As Procissões bem organizadas. Muita gente a colaborar. Perto de duas centenas de figurados, repartidos por inúmeros quadros da Paixão de Cristo.
As procissões têm, ao longo do percurso, algumas paragens para serem retratadas, ao vivo, passagens da Paixão de Cristo.
Presentemente, os espaços da Confraria foram remodelados e os visitantes podem assistir às cerimónias ao longo dos vários locais do Monte das Oliveiras, Parque de Merendas, adro de Santa luzia, não ficando cingidos apenas à estrada Municipal. Gente cada vez em maior número, mas dispersa pelo centro cívico de Vilarinho.
Sábado, noite chuvosa, mas, mesmo assim, muitos peregrinos quiseram estar presentes.
Vejamos alguma fotos:

Procissão do sábado, “ECCE HOMO”

 

Cerimónias da Capela, antes da procissão, transmitidas para o exterior/imagem – Filipe Marques e Luís de Sousa

Início da procissão

Um dia de chuva e frio, mas os devotos  de variadas localidades marcaram presença

O P. Nuno Ventura, Passionista,  foi o orador dos sermões de 2018

 

 

A Senhora das Dores aguarda a chegada do Seu Filho para a despedida

Uma dramatização  marca um dos momentos altos desta procissão -Nossa Senhora despede-se do Seu Filho que continua a Sua caminhada para o Pretório

 

 

Beijo de despedida

Nossa Senhora recolhe-se para ir ao encontro do Seu Filho no dia seguinte

 

 

O Senhor dos Passos vai ser apresentado a Pilatos para ser julgado

 

 

Procissão de Passos no domingo

Banda de Música de Aboim da Nóbrega assina o início da Procissão de Passos do domingo – 25 de março

Figurado que vai ser incorporado na Procissão

Provedor, Bento Morais, mesários e irmãos da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde marcam presença, já há vários anos, na Procissão secular de Passos em Vilarinho

Pálio e Confrarias

 

O Orador, Padre Nuno Ventura, aguarda o início das cerimónias

O pároco, Padre Miguel Tulumba, dá a boas-vindas a todos os presentes e assinala o início das cerimónias

O Orador relata a condenação de Cristo no Pretório

 

 

Estas pessoas aguardam para transportarem o andor do Senhor dos Passos

Aguarda-se a saída do Senhor dos Passos do Pretório a caminhar para o Calvário

O pregador, após o relato da Condenação de Cristo, assinala a saída do cortejo

Início da Procissão. Jesus caminha para o Calvário acompanhado das várias figuras alegóricas e de gente devota.

Elementos dos Bombeiros de Vila Verde presentes, há vários anos, nesta procissão

Forças Vivas do concelho e da paróquia integram a procissão

Momento do Sermão do Encontro.

Senhora das Dores vai ao encontro do Seu Filho acompanhada das Mulheres de Jerusalém e das principais figuras bíblicas

Encontro

Diálogo

Beijo

Verónica vai ao encontro de Cristo; limpa-Lhe o rosto; exprime a sua mensagem e acompanha Cristo para o Calvário

Verónica mostra o Rosto de Cristo à multidão

Momento da Verónica transmitir a sua mensagem

Peregrinos no local do Sermão de Encontro, além daqueles que assistem no Monte das Oliveiras, nos Escadórios, no Parque de Merendas e no adro da Capela de Santa Luzia

A trombeta assinala a passagem do cortejo

Um dos quadros – Prisão de Cristo

S. João, Marias e outras figuras da Paixão

Verónica

 

 

 

 

 

Cenário do Sermão do Calvário

Presidente da Câmara; Dr. Vilela, Vereador Dr. Lopes e Junta da Freguesia marcaram também presença

Cenário do Calvário: Cristo na Cruz, os outros dois crucificados com Ele, soldados e outras  figuras da Paixão

O Orador relata a crucificação, morte e o enterro do Senhor que, simbolicamente, se vão retratando neste local. Podemos ver José de Arimateia e Nicodemos à espera de ordens do Centurião e dos restantes soldados para retirarem Cristo da Cruz e O sepultarem

 

 

Centurião de sentinela.

II

Interior da Capela do Calvário

 

Cristo no Sepulcro

 

Bênção e Missa de Ramos

Bênção de Ramos, no domingo,à 11 horas, na Capela do Senhor da Cana Verde e Procissão, simbolizando a entrada triunfal de Cristo em Jerusalém

Cerimónia à entrada do templo

Eucaristia

 

 

 

Procissão de Passos no Sábado à noite – 2017

Este ano a Solenidade dos Passos continuou com o mesmo empenho dos anos anteriores. Centenas de pessoas visitaram a paróquia de S. Mamede de Vilarinho, Arciprestado de Vila Verde, assistindo às cerimónias com respeito e, acima de tudo, com muita fé.

Vou publicar algumas fotos da procissão de sábado à noite do ano de 2017 que ainda não tinham sido divulgadas neste Blogue. Logo, a seguir, publicarei as fotos da Bênção de Ramos,  a Eucaristia,  às 11 horas,  e a Procissão de Passos, às 16h e 30m, do ano de 2018 (atual).

As primeiras fotos, embora fora do contexto deste tema, foram postadas aqui para mostrar o antes e depois das obras que ligam a Capela do Senhor do Horto ao Calvário adjacente.

Salvador de Sousa

Calvário no local antes das obras Decurso das obras Muro principal já reconstruído Resultado da obra Transmissão dos atos religiosos decorridos no interior da Capela de Santa Luzia antes da procissão As imagens do Senhor dos Passos e da Senhora das Dores preparadas para a procissão Filipe Marques e Luís de Sousa fazem a transmissão das cerimónias para o exterior da capela  Recitação do terço orientada pelas cinco paróquias do Padre Miguel (Atães, Barros, Codeceda, Penascais e Vilarinho)  Pessoas no adro atentas, acompanhando as cerimónias religiosas através de uma tela colocada no exterior  Início da Procissão   Andor da Senhora das Dores que ficará na Capela do Senhor da Cana Verde para, no dia seguinte, ir ao encontro do Seu Filho que vem da Igreja Paroquial, onde há a cerimónia da Sua condenação  Senhor dos Passos a caminho do Pretório    Cerimónia de despedida com uma dramatização Podemos apreciar  toda esta multidão, oriunda de variadas localidades, que acompanha com muita fé os Passos de Cristo  Senhor dos Passos na despedida de Sua Mãe  Beijo de despedida antes da Sua condenação

Interior da Capela do Senhor do Encontro   Capela do Senhor do Horto completamente remodelada Final da Procissão com o Sermão que indica os Passos de Cristo para o Pretório (reflexão)

O Senhor dos Passos no interior da Igreja Paroquial, aguardando o Sermão do Pretório (relato da Sua condenação por Pilatos movido pela multidão que o quis condenar à morte)

Fotos gerais do Património requalificado da Confraria

 

Centro Cívico da Paróquia de S. Mamede de Vilarinho

As fotos que vão observar demonstram que vale a pena visitar a paróquia de Vilarinho. Além da beleza que vão verificar, oferece o parque de merendas e uma churrasqueira com o essencial para se prepararem saborosas iguarias. Brevemente , vai ter um espaço coberto com bancos de madeira, além das mesas que já existem ao ar livre, e vedado em vidro e outros materiais.
A Capela de Santa Luzia também está disponível para qualquer evento.
A reserva dos espaços pode ser feita pessoalmente ou através do telefone: 919415568 (Salvador de Sousa). Caso haja ocupação do espaço sem reserva, é dada a preferência a quem marcou previamente. Há sempre maneira de solucionar o problema, mas quem escolhe é sempre quem marcou.

Sejam bem-vindos.

Visitem Vilarinho já nos próximos dias 24 e 25 do corrente. Venham ver a Solenidade dos Passos com o programa que se segue:

Nos dias 24 e 25 de março, vai realizar-se, em Vilarinho Vila Verde, a Solenidade dos Passos, celebração religiosa cujas origens remontam ao século XVIII.

As cerimónias principiam às 21h do dia 24 de março, na Capela de Santa Luzia com recitação do terço. Logo a seguir, os fiéis sairão em procissão em direção à Igreja Paroquial, onde haverá um sermão. Neste mesmo dia, pelas 21h45m, decorrerá uma dramatização que retrata a despedida entre o Senhor dos Passos e Nossa Senhora.

No domingo, pelas 11h, decorrerá, na Capela do Senhor da Cana Verde, a Bênção de Ramos, seguindo-se uma procissão até à Igreja Paroquial, onde se realizará a Eucaristia Dominical que será transmitida pela Internet, através do sítio “www.vilarinho-vilaverde.com”.

O Sermão do Pretório, agendado para o dia 25, às 16,30h de domingo, marcará o início da Procissão dos Passos. Durante a tarde os fiéis poderão ainda assistir ao Sermão do Encontro com vários momentos de encenação, realçando-se a Verónica que, depois de limpar o Rosto de Jesus, Lhe dirige palavras de compaixão e de conforto.

As cerimónias findam com o Sermão do Calvário, na Capela de Santa Luzia, tendo como cenário as figuras da Paixão que integraram a procissão. Durante este sermão, o Centurião Romano não permite que ninguém se aproxime de Jesus Crucificado, nem mesmo a pedido do pregador. No entanto, após alguma insistência, acaba por se render e deixa sepultar o Corpo de Jesus.

Na Sexta-Feira Santa, 30 de março, decorrerá, como já vem sendo hábito nos últimos anos, a Via-Sacra interparoquial (Atães, Barros, Codeceda, Penascais e Vilarinho) no Monte das Oliveiras. As cerimónias vão ter início na Igreja Paroquial com uma pequena oração, iniciando-se a caminhada até ao local, sendo, a meio do percurso, recitado o terço junto aos painéis dos Mistérios Dolorosos.

A Via- Sacra termina com o enterro do Senhor.

Sermão ECCE HOMO no sábado à noite  Procissão da noite (sábado)  Interior da Capela de Santa Luzia Recitação do Terço antes da saída da Procissão ECCE HOMO Parte frontal do adro requalificado da Capela de Santa Luzia (Imagens de São João Evangelista e de Nossa Senhora das Dores)  Lago adaptado para o Jardim Getsémani. Vão ser colocados, nas margens, os três apóstolos e os outros nove no exterior Parte frontal do início dos escadórios com dois soldados romanos

Vista geral dos escadórios com a representação da Paixão de Cristo. (Foto de Armando Ferreira)

 Jardim das Oliveiras à noite  Parque de merendas Churrasqueira  Convidados: Presidente da Câmara, Dr António Vilela, e Eng. Tiago Convívio Interior da Capela do Senhor do Horto Interior da Capela do Senhor do Encontro  Um dos Calvários Monte das Oliveiras  Obra finalizada do Senhor do Horto  Calvário do Senhor do Horto  Parque de merendas à noite Vista geral, à noite, da obra do Senhor do Horto. Ligação da Capela do Senhor do Horto com o Calvário adjacente e a Capela do Senhor do Encontro  A Verónica dirige umas palavras à multidão  Cenário na Capela do CalvárioCenário na Capela do Calvário

Vista geral dos Escadórios com os principais Passos da Vida de Cristo

 

Sejam bem-vindos.

Salvador de Sousa

O Padre Marques deixou muitas saudades

A minha homenagem ao P. Marques

            Conheci o Padre Marques, ainda como estudante, no Seminário Conciliar de Braga, frequentando, eu, os primeiros anos no Seminário de Nossa Senhora da Conceição.

Veio para Valdreu e aqui paroquiou até ao final da sua vida. Tivemos muitos momentos de grande alegria em convívios na sua paróquia, sobretudo em Mixões da Serra, nas campanhas políticas do Presidente Cerqueira, na escola Monsenhor Elísio Araújo e em tantos outros lugares.

Havia uma ligação familiar. Um tio do P. Marques, que casou para a Atães, era padrinho do batismo do meu pai e de uma tia minha que ainda é viva. Um dos tios (sacerdotes) do P. Marques pagou, ainda, as primeiras despesas do meu tio Padre Salvador no Seminário, pois tinha prometido aos meus avós paternos pagar tudo até ao final. Não aconteceu, porque, entretanto foi vítima de uma doença grave e faleceu ainda o meu tio/padrinho frequentava os primeiros anos.

Tivemos grandes convívios, sobretudo com colegas da escola do Pico de Regalados, na minha casa. Foram momentos inesquecíveis.

Obrigado Padre Marques pela sua sempre boa disposição e pelos divertidos momentos que nos propiciou.

Aproveito para homenagear outros amigos, já falecidos, apresentando aqui também fotos de momentos marcantes da vida.

Salvador de Sousa

Convívio na minha casa
O Prof Rui, um grande animador deste convívio
Feira quinhentista no Pico de Regalados
Grandes convívios organizados na minha casa. Alguns extensivos a todos os agentes educativos da Escola do Pico que um grupo de cinco professores oferecia: Salvado de Sousa, Augusto Freitas, Custódio Araújo, Soares e Padre Marques. Houve  convívios com cerca de noventa.
O Padre Marques deixou muitas saudades. Era um animador, um grande amigo de todos os agentes educativos, não esquecendo os alunos.
Outra Feira medieval dinamizada pela escola.
Que saudades desses tempos!!!!

Padre Marques, um dos grandes impulsionadores da Bênção dos Animais em Mixões da Serra

 Grupo de Reis na altura de um convívio em minha casa
O Padre Marques quis também participar, cantando
Colegas da escola do Pico
O meu aniversário
Viemos ouvir o Grupo de Reis
Convívios de grandes amigos
 Eu e o Prof. Ferreira no final da Procissão de Passos
O Padre Francisco, meu pároco, e o meu tio/padrinho  no casamento da Adelino Vivas e Delfina Costa
 Padre Gavina, também um grande meu amigo, a benzer o carro do casal Salvador/Aurora
Outro grande amigo falecido, Padre José Barbosa. Igreja em Aceredo (Espanha) que estava a ser demolida para ser reconstruída num plano superior por causa da barragem de Lindoso. Este local, onde estamos, está totalmente submerso. (Da esquerda para a direita: Salvador de Sousa (eu), atual Diretor do Agrupamento de Escolas dos Arcos, Padre José Barbosa)
Local totalmente submerso. Esta Igreja poder-se-á ver noutro local mais elevado.
Padre Gavina e eu quando regressávamos de Beja da tomada de posse do Bispo natural de Parada de Gatim

 

Almoço – Casamento de Paula Peixoto e Carlos Soares