Recordar é viver – Fotos do meu arquivo

Meus caros amigos, digitalizei umas fotos de família, de amigos… mas publico, apenas,  as que vão ver de seguida.

Tenho muitas fotos do meu tio e padrinho Padre Salvador, sobretudo de casamentos, festas religiosas e outros eventos da sua paróquia (de então) de Sande, mas, essas, para já, não publico.

É bom recordarmos tanta coisa boa do passado!

Felicidades para todos.

Salvador de Sousa

 

Feira Medieval na Feira do Pico de Regalados promovida pela Escola Monsenhor Elísio Araújo Na inauguração do Estádio “Alvalade XXI” Da esquerda para a direita: Angelina e tia Rosa (empregadas do meu tio); Padre Salvador de Sousa; minha avó paterna; meu pai; amigo do meu tio. Foto no Bom Jesus tirada no dia da minha primeira comunhão Convívio com alguns  alunos de Filosofia e de Psicologia (disciplinas que lecionávamos no Alentejo no ano letivo 1980/81) do Afonso, em Serpa, na casa onde residíamos.Eu trabalhava em Beja. Alguns convidados do batizado do meu filho Luís, levando as sobremesas da casa onde morávamos, em Real (Vilarinho) para a casa dos meus pais, onde foi servido o almoço. Almoço na casa dos meus pais Encerramento da Visita Pascal, em 2002, na minha casa. Foram mordomos: Salvador e Aurora/João Gonçalves e Teresa. Altura em que se cantavam os parabéns ao meu pai Condiscípulos do meu tio e padrinho, Padre Salvador de Sousa  Ofertório nas Bodas de Prata sacerdotais do meu tio. Podemos observar também o sacerdote, Padre Abel Morais, pároco na Portela do Vade. Lista concorrente à Câmara. Altura em que fui vereador da Câmara Municipal de Vila Verde Casamentos no Sameiro de Amaro Cunha/Rosa Sousa e João Martinho/Maria Cunha Os meus pais/noivos Colegas do meu tio PadreNo Seminário de Nossa Senhora da Conceição 1968/69

Quarta fila, da esquerda para a direita, sou o terceiroNo Seminário de Filosofia (Santiago) – 1971/72

Última fila, da esquerda para a direita, sou o quartoNo Seminário de Nossa Senhora da Conceição -1969/70

Última fila, da direita para a esquerda, sou o segundoNo Seminário de Filosofia (Santiago) – 1972/73

Última fila, da esquerda para a direita, sou o primeiro

No Seminário de Nossa Senhora da Conceição – 1968-69 Meus condiscípulos na Senhora da Peneda Meus condiscípulos Minhas estagiárias, na Escola de Arcos de Valdevez, de Língua Portuguesa

No ano passado (2016), vinte e oito anos depois, quiseram reencontrar-se num convívio, em que participaram vários colegas, nos Arcos de Valdevez. Residem no Porto. Ofereceram aos presentes uma medalha comemorativa. Compasso em Vilarinho Compasso em Vilarinho Compasso em Vilarinho. Foto tirada na casa dos meus pais Na paróquia do meu padrinho em Sande, minha segunda terra. Almoço no intervalo do compasso em 2002. Mordomos: Salvador Sousa, João Gonçalves e respetivas esposas Convívio na minha casa Altura em que falava na Igreja Matriz de Ponte de Lima, em nome dos pais, no final do curso da minha filha Paula Padre Amaro e o meu pároco, Pe Francisco na missa do batizado do meu filho Luís Convidados da minha primeira Comunhão no Bom Jesus: meu avô materno, Angelina (empregada do meu tio), Manuel Veloso, José Maria, Padre Salvador, eu (batizando), AntónioSousa (meu pai), Alice (minha irmã), Teresa (minha irmã), Maria Meireles (minha mãe), Rosa Sousa (minha irmã) e Rosa Vilela (minha avó materna) Compasso. Foto tirada na casa dos meus pais Meu pai, eu, meu padrinho, avó paterna e Angelina Convívio na minha casa, ainda em obras, no final da Procissão dos Passos  Pessoas que participaram na assinatura do contrato de geminação entre Vila Verde e Lhomar (Alemanha) Foto tirada no final da assinatura em Lhomar. Na altura, fui chefe do protocolo. Uma homenagem em Vila Verde Antigo Reitor do Seminário Conciliar natural de Coucieiro Padre Zé (pároco de Pico S. Cristóvão), pároco de Ponte S. Vicente, meu tio e Pe Manuel Braga (pároco de Gomide) Padre João, pároco da Matriz dos Arcos de Valdevez dá, pela primeira vez, a comunhão ao meu filho Eu e o meu filho Luís    Jantar no Restaurante “O Púcaro” em Cascais  Meu pai, mordomo da Cruz Padre Campos que colaborou na Procissão de Passos Familiares, convidados no nosso casamento Foto tirada na altura em que o meu pai foi mordomo. Casa dos meus pais Amigos do meu tio Meus filhos Padre Francisco Padre Gavina com os meus filhos  Convite da Missa Nova do meu tio/padrinho, Padre Salvador. O que está escrito foi por alguém posteriormente. Em Sande: Padres, Abel, Francisco, Salvador e João de Coucieiro Padres, Francisco, João (S. Pedro de Valbom),Salvador e Padre Domingos de Prado S. Miguel Padres, Salvador, Abel Morais (Portela do Vade) e Domingos da Mota Vieira de Prado S. Miguel Padre Gavina com a minha filha Paula Foto com paroquianos dos padres Francisco,Salvador, Abel Morais e Domingos Vieira Visita Pastoral a Vilarinho do Bispo D. António dos Santos que foi Bispo do Porto No final de um torneio no Seminário de Santiago em Braga. Domingos, irmão do Padre Granja, antigo pároco de Vila Verde, a colocar-me uma medalha. Equipa vencedora.Foto tirada na residência paroquial de SandeAlmoço no Hotel do Elevador, no Bom Jesus. Bodas de Ouro Matrimoniais do Casal, Professores Ernesto Ferreira e de Maria Manuela Rodrigues Casamento, assistido pelo Padre Salvador, da irmã Rosa (irmã do Padre Salvador) com Amaro Cunha e da irmã deste , Maria Cunha com João GonçalvesBodas de Prata sacerdotais do meu tio, Padre SalvadorNuma visita à Universidade de Coimbra

 

Recordar é viver. Um grande cortejo nos anos 80

Um cortejo organizado pela Fábrica da igreja, nos anos 80, para ajudar a custear as obras da Igreja e do Salão Paroquial levou à participação de quase todas as pessoas da paróquia, unidas e animadas para o bom resultado do evento.

Presto aqui a minha homenagem a algumas pessoas que já faleceram e que trabalhavam muito em prol da paróquia, além da sua boa disposição nos convívios e no diálogo que tinham com as pessoas.

Estas e tantas outras pessoas nunca mais serão esquecidas pelos bons serviços que sempre prestaram à paróquia de Vilarinho.

Salvador de Sousa

Grande alegria na Festa de S. Mamede

IMG_6708 IMG_6706 IMG_6704 IMG_6703 IMG_6696 IMG_6480 IMG_6484 IMG_6642 IMG_6679 IMG_6692 IMG_6458 IMG_0102 IMG_6457 IMG_6450 IMG_6440 IMG_0101 IMG_0100 IMG_0099 IMG_0097 IMG_0096 IMG_0095 IMG_0085 IMG_0085 (1) IMG_0084 IMG_0067 IMG_0068 IMG_0069 IMG_0079 (1) IMG_0084 (1) IMG_0066 IMG_0065 IMG_0064 IMG_0063 IMG_0062 IMG_0057 IMG_0058 IMG_0059 IMG_0060 IMG_0061 IMG_0056 IMG_0055 IMG_7145 IMG_7122 IMG_7178 IMG_7172 IMG_7160 IMG_7147 IMG_7114 IMG_7087 IMG_7081 IMG_7015 IMG_7014 IMG_6992 IMG_6986 IMG_6983 IMG_6873 IMG_6892 IMG_6901 IMG_6927 IMG_6864 IMG_6859 IMG_6853 IMG_6850 IMG_6825 IMG_6831 IMG_6833 IMG_6845 IMG_6821 IMG_6817 IMG_6814 IMG_6810 IMG_6804 IMG_6808 IMG_6779 IMG_6753 IMG_6732 IMG_6735 IMG_6739 IMG_6712 IMG_6718 IMG_6723 IMG_6746 IMG_0098

Fotos de Catarina Pereira

Vilarinho esteve em festa

Famosas festividades em Honra de S. Mamede e de Santo António nos dias 17, 18, 19 e 20 de agosto/2017

 

         Homenagear o padroeiro S. Mamede e Santo António é já uma arraigada tradição na mente do povo da paróquia de Vilarinho.

Uma comissão, formada de pessoas da terra que não quis quebrar estes costumes integrados na alma de um povo, trabalhou afincadamente, ao longo do ano, para angariar fundos financeiros que suportaram todas as despesas do programa que foi desenvolvido nestes dias 17, 18, 19 e 20 de agosto, a saber: – Dia 17

  • Música gravada que prosseguirá no decorrer das festividades.
  •  20 h – Missa cantada pelo Grupo Coral da paróquia em honra do Padroeiro, S. Mamede, seguida de procissão de velas.

– Dia 18 (sexta-feira)

  • 22 h – Grande arraial minhoto com a atuação do Grupo Musical 4 FUN que nos brindará com um sempre qualificado concerto até às 2 das manhã.

– Dia 19 (sábado)

  • 22 h – Mais um arraial minhoto com a atuação da célebre Banda Fama Show onde se esperam uns momentos de elevada  animação e convívio até às 2 da madrugada.

– Dia 20 (domingo)

  • 10h – Missa solenizada pelo Grupo Coral da paróquia em honra de S. Mamede e de Santo António.
  • 15 h – Recitação dos Mistérios do Rosário e sermão. No final, sairá a procissão com esplendorosos andores, bandeiras e outras alfaias religiosas e, ainda, com o Grupo de Zés P’reiras.
  • 17h 30 m – Bazar de oferendas.
  • 21h 30 m – Tradicional festival folclórico com dois conhecidos grupos: Ranchos de S. Martinho da Gandra (Ponte de Lima) e de S. Martinho de Crasto (Ponte da Barca)
  • A sessão de fogo prevista foi cancelada por imposição da lei.

Salvador de Sousa

 

Comissão de festas de S. Mamede organiza convívio

Comissão de Festas de S. Mamede organiza convívio

 O pão de milho muito saboroso IMG_0607 IMG_0606 IMG_0605 IMG_0604 IMG_0603 IMG_0602 IMG_0601 Glória Lima empenhou-se no fabrico do pão Alguns dos participantes no convívio IMG_0595 IMG_0596 IMG_0598 IMG_0599 IMG_0600          A comissão de festas em honra de S. Mamede promoveu, ontem, dia 1 de julho, a partir das 20 horas, no parque de merendas do Monte das Oliveiras da paróquia de Vilarinho, arciprestado de Vila Verde, um convívio entre pessoas de várias localidades com o objetivo de angariar fundos para a festa que se vai realizar em agosto.

Participaram várias dezenas de pessoas, num ambiente de arraial minhoto, onde não faltou grande animação num local dignamente preparado para este tipo de eventos com mesas em granito, relvado, churrasqueira, casas de banho, parque de estacionamento, escadórios, fontanários… inserido num contexto bíblico relacionado com as principais cenas da Paixão de Cristo.

Tem havido muito trabalho e muito empenho da parte da comissão de festas, organizando várias atividades, ao longo de todo o ano, no sentido de amealhar fundos financeiros que vão, com certeza, contribuir para o engrandecimento do programa de toda a festa composta de uma parte religiosa, mas também recreativa onde todos vão poder desfrutar de momentos de grande animação.

A Confraria dos Santos Passos do Senhor e de Santa Luzia, mediante marcação, disponibiliza, gratuitamente, a Capela de Santa Luzia para celebrações e de todo o espaço do Monte das Oliveiras para quem quiser petiscar ou passar um pouco de tempo à sombra das oliveiras.
Esta mensagem poderá ser útil para excursões de qualquer ponto país ou para qualquer outro evento, por exemplo, convívios de comunidades paroquiais, pois também há um campo de futebol que a associação também disponibiliza.
Coordenadas GPS: 41° 42′ 16.72; 8° 24′ 35.63
Contactos: 253341664 ou 919415568 (Confraria, Salvador de Sousa); 962415975 (associação, Adelino Oliveira).

Texto de Salvador de Sousa, fotos de Catarina Pereira

 

Devoção Mariana em Vilarinho

O povo de Vilarinho guarda Nossa Senhora no seu coração

A paróquia de Vilarinho homenageou, hoje, 26 de maio, Nossa Senhora de Fátima, como que prestes a encerrar o Mês a Ela dedicado, com uma Eucaristia seguida de procissão e recitação do terço. Num  ato simbólico, três crianças representaram os três pastorinhos, acompanhando todos os atos litúrgicos.

Por todo o nosso país e em outros, onde a devoção mariana se faz sentir, diariamente, no mês de Maio, os cristãos reúnem-se, nas suas igrejas, capelas, santuários… rezando os mistérios do terço intercalados com cânticos, preces à Mãe de Deus.

Vilarinho não foge à regra e todos os anos, neste mês mariano, há uma dedicação muito especial a Nossa Senhora de Fátima, realçando-se a entrega também da juventude que sempre tem dinamizado, com fé e dedicação, as cerimónias diárias, louvando a nossa Mãe do Céu.

Parabéns.

Salvador de Sousa

Vilarinho Vilarinho 2 Vilarinho 3 Vilarinho 4

A tradição dos Reis mantém-se em Vilarinho

O grupo de Reis, formado por pessoas de Vilarinho que não querem deixar extinguir esta linda tradição, visitou todas as habitações dos paroquianos residentes  nesta nossa terra, transmitindo-lhes a mensagem do nascimento do Rei dos Reis com muita alegria.

Gente dedicada à paróquia de Vilarinho, à sua terra, colaborando com as instituições, prestando-lhes valiosos serviços. São pessoas como estas que asseguram a sua sobrevivência com todo o seu trabalho, muitas vezes, com enorme sacrifício, mas o amor ao seu cantinho vivencial,  superintende tudo, contribuindo, também, para a sua sustentabilidade.

Todos os paroquianos receberam com muita alegria o Grupo de Reis interiorizando a mensagem cantada por melodiosas vozes, que o próprio frio da noite não conseguiu silenciar, agradecendo com as suas ofertas que vão ser entregues à Confraria dos Santos Passos do Senhor e de Santa Luzia. Tudo isto, faz com que a instituição engrandeça, cada vez mais, o seu património e esta terra de Vilarinho.

Atitudes como estas animam as pessoas que coordenam as atividades das instituições e que desejam fazer cada vez melhor.

Obrigado, em nome da Confraria dos Santos Passos do Senhor e de Santa Luzia, a todo o grupo, a todos os paroquianos e a todos aqueles que contribuíram para que este evento fosse um sucesso, salientando  João Vilela Pereira, pela dinamização deste evento.

Salvador de Sousa, tesoureiro da Confraria

DSC08473 DSC08474 DSC08475 DSC08478 DSC08479 DSC08481 DSC08482 DSC08485 DSC08487

Encerramento da Missão Popular e Homenagem ao Padre Rui

img_2015 img_2017 img_2020 img_2070 img_2111 img_2140 img_2149 img_2156 img_2205 img_2208 img_2209 img_2210 img_2211 img_2212 img_2216 img_2218 img_2219 img_2221 img_2226 img_2231 img_2232 img_2245 img_2246 img_2249 img_2263 img_2265 img_2269 img_2292 img_2298 img_2301 img_2307 img_2312 img_2313 img_2314 img_2317 img_2321 img_2328 img_2362 img_2372 img_2373 img_2377 img_2391No dia 16 de outubro de 2016 houve no Pavilhão da Portela do Vade dois acontecimentos marcantes para as paróquias de Atães, Barros, Codeceda, Penascais e de Vilarinho: o encerramento da Missão Popular e a Homenagem de despedida, das mesmas paróquias, ao Padre Rui Sousa.

A Missão Popular por ser um evento religioso raro nesta região, desde os anos 60 que já não acontecia nesta zona e. mesmo nessa altura, realizou-se só em algumas comunidades paroquiais, ainda,hoje, podemos ver, nessas igrejas, a Cruz da Missão.

Foram duas semanas de grande vivência, de inúmeras atividades (procissão de velas de cada Igreja Paroquial até ao pavilhão da Portela do Vade; missa de abertura e envio  dos animadores e donos das casas onde iriam decorrer as Assembleias Familiares; Assembleias Familiares envolvendo à volta de 500 pessoas; Via-Sacra interparoquial; encontros interparoquiais de grupos de jovens; Eucaristia com a renovação das promessas matrimoniais e unção dos doentes; atendimento espiritual; Lausperene…), preparadas com reuniões que se efetuaram durante um período precedente de alguns meses.

O Padre Rui Sousa, pároco dessas comunidades, propôs a Missão Popular, falou com os Missionários Passionistas e com os paroquianos, conseguindo, numa entrega total de todos os intervenientes, a realização, com sucesso, desta tão frutuosa Missão.

É nosso dever agradecer a presença sempre amiga, no encerramento da Missão, do Reverendíssimo Sr. Dom Jorge, Arcebispo Primaz de Braga,  ao Pároco e aos Missionários Passionistas que foram de uma entrega total a esta causa, conseguindo congregar a maioria dos paroquianos no trabalho, na partilha e no aprofundamento das vivências cristãs.

O outro acontecimento, nessa mesma Eucaristia, foi a homenagem ao Padre Rui Sousa que se dedicou totalmente às suas paróquias com o seu exemplo, o seu trabalho, o seu zelo, a sua presença, os seus ensinamentos, o seu sorriso, a sua palavra, a sua pedagogia, o seu carisma e tantas outras virtudes que ficaram patentes nos nossos corações. Foi entregue uma oferta em nome de todas as comunidades em questão.

As fotos, acima, dizem respeito ao encerramentos da Missão e, ainda, da homenagem ao Pe. Rui. As que se vão seguir, dizem respeito ao encerramento da 1ª semana da missão popular.img_1470 img_1471 img_1472 img_1476 img_1479 img_1497 img_1517 img_1561 img_1635 img_1652 img_1657 img_1659 img_1660 img_1661 img_1680

Salvador de Sousa, em nome de todas as comunidades.

 

Grupo da Zona de Penafiel convive no Monte das Oliveiras

campo sintetico_vilarinho_vvd

Um grupo da zona de Penafiel, no dia 13 de novembro de 2016, esteve no Monte das Oliveiras/Parque de Merendas a festejar o S. Martinho com castanhas assadas, vinho e outras iguarias, cumprindo a tradição.

Estiveram durante toda a tarde, visitando todos os espaços de lazer e religiosos, num ambiente saudável e divertido.

Algumas fotos, publicadas aqui, são também de outros grupos que nos visitaram, do espaço desportivo e da Solenidade dos Santos Passos do Senhor que se realiza sempre no fim de semana de Ramos (sábado à noite e domingo a partir das 16 horas). Visitem este evento onde podemos reviver e refletir na Paixão de Cristo.

Todos os espaços da Confraria dos Santos Passos do Senhor e de Santa Luzia ( escadórios, capelas, casas de banho, parque de merendas e churrasqueira  com banca espaçosa, água, local para grelhar e para outros fins), estão à disposição de todos os os que pretenderem passar algum tempo nestes locais aprazíveis. Durante a noite os espaços estão iluminados.dsc00203-copia dsc00203 dsc00212 dsc00825 dsc00961 dsc02086 dsc02089 dsc04550 dsc08447 dsc08448 dsc08449 dsc08450 dsc08451 dsc08452 dsc08453 dsc08455 dsc08463 dsc08464 dsc08465 dsc08466 dsc08467 dsc08468 nossa-senhora-despede-se-do-seu-filho-dramatizacao

Reserva para grupos – Contactos: Pela Confraria, Salvador de Sousa: 253341664 ou 919415568. Os que desejarem também aliar o desporto ao convívio contactem o Presidente da Associação, Adelino de Oliveira -962415975.

O Presidente da Associação, mediante marcação, disponibiliza o espaço desportivo com campo relvado (relva sintética) com ótimas condições para passarem momentos agradáveis, complementando a oferta da Confraria com os seus espaços para eventos religiosos (capela), recreativos com parque de merendas, churrasqueira e outros espaços para visitar.

Salvador de Sousa

 

Convívio no Parque de Merendas do Monte das Oliveiras em Vilarinho

No dia 14 de julho, à noite, uma comissão (Coronel Carlos Ferreira, João Pereira, Pedro Pereira e Joaquim Pimenta) proposta pela Confraria dos Santos Passos do Senhor e de Santa Luzia, organizou, um convívio aberto a todas as pessoas da paróquia de Vilarinho.

O convívio decorreu num espaço agradável disponível para quaisquer paróquias, instituições, associações, grupos ou qualquer pessoa que deseje petiscar à sombra das Oliveiras ou então à luz dos variados candeeiros que iluminam todo aquele espaço. A Capela também se pode disponibilizar para a celebração de Eucaristias, Batizados, Casamentos e outros eventos.
O parque de merendas, enquadrado no conjunto arquitetónico onde podemos observar a história da Paixão de Cristo nas dezenas de painéis em azulejo e esculturas em granito, está preparado com mesas em granito, fontenário e uma churrasqueira com todas as condições para grelhar ou cozinhar aquilo que cada um quiser. Convém fazer as marcações para que não haja sobreposições de grupos, contactando, pessoalmente, o Tesoureiro da Confraria, Salvador de Sousa.

Futuramente, a Confraria tenciona preparar todo o espaço para a colocação de toldos (que estarão disponíveis na sede da Confraria) em caso de chuva.

A organização